Em 2007, Ronaldo Diegoli, fã da banda Aerosmith, começou a pensar em como iria fazer para curtir ao show da banda preferida. Como não tinham excursões para o evento, ele resolveu organizar a própria viagem – e foi assim que surgiu a RD Cultural, empresa especializada em excursões para shows.

Quase dez anos depois, o jornalista já levou cerca de 3 mil bauruenses e moradores da região para mais de 100 viagens para diferentes shows e festivais.

Apaixonado pelo que faz, Ronaldo decidiu manter a profissão de jornalista e comunicador em segundo plano e se dedicar totalmente à empresa que está cheia de novidades para 2016: inauguração de um espaço físico, calendário de shows do próximo ano montado, formas de pagamento mais facilitadas e viagens para diferentes eventos culturais do país.

“O medo faz parte da vida e a gente tem que encarar. É melhor seguir em frente enquanto eu posso fazer isso, do que me arrepender de algo que eu não fiz”, afirma.

Nesta entrevista, Ronaldo relembra do início, comenta sobre o encontro com Steven Tyler (vocalista da banda Aerosmith), fala sobre a nova fase de sua vida e muito mais novidades da empresa bauruense. Confira o bate-papo:

Como surgiu a RD Cultural?
Ronaldo: Bom, em 2007 o Aerosmith ia vir para o Brasil depois de muitos anos sem visitar o país. E eu sempre fui muito fã da banda, desde a minha adolescência. Na época, tinha um amigo que também era muito fã, o Leandro Trípodi, e aí começamos a combinar de irmos ao show. Procuramos excursões para São Paulo e não tinha ninguém que fazia. E não podíamos perder a oportunidade porque, além do Aerosmith, ainda teria o show da banda Velvet Revolver que iria abrir o evento. Então decidimos fazer a nossa própria excursão. E todo mundo gostou do jeito que organizamos porque desde o começo tivemos a preocupação de fazer algo bem profissional.

Deu tudo certo nesta primeira experiência?
Ronaldo: Sim, deu tudo certo. Tanto que eu tenho pessoas que viajam comigo desde esta primeira excursão. Muita gente lembra ainda. Hoje, eu já fiz mais de 100 viagens para shows, mas tem sempre quem lembra da primeira.

E como você começou fazer a divulgação, se na época não tinha Facebook?
Ronaldo: Realmente o Facebook facilita muito, mas antigamente, boca a boca funcionava muito bem. Eu acho até que era menos frio que atualmente. Acredito que a melhor propaganda ainda é o próprio trabalho. Quando uma pessoa vai a uma excursão e gosta, ela comenta com as outras que vêm atrás de nós. E neste show do Aerosmith eu fiz uma lista de emails dos meus amigos que gostavam da banda e fui divulgando para eles, que divulgaram para outras pessoas e assim em diante.

Quando você percebeu que este hobby poderia se transformar na sua empresa?
Ronaldo: Eu sempre fiz as excursões paralelamente à minha profissão de jornalista. Mas este ano eu decidi que iria deixar a carreira para me dedicar à RD Cultural. A atividade profissional de organizador de excursões eu já tinha desde 2007, mas só no início de 2015 que eu decidi me dedicar integralmente a isso. E essa decisão eu precisei tomar após o nascimento do meu filho, porque o meu tempo reduziu e não dava mais para conciliar os dois trabalhos. Agora eu preciso me dedicar mais ao meu filho e à minha família. Eu sei que muitos fariam ao contrário e escolheriam o emprego fixo, mas eu decidi tentar.

rd-cultural-bauru

E deu medo?
Ronaldo: Ah, com certeza! (risos). Mas o medo faz parte da vida e a gente tem que encarar. É melhor seguir em frente enquanto eu posso fazer isso, do que me arrepender de algo que eu não fiz. Sem contar que eu decidi fazer isso bem na época da crise; então, se der tudo certo agora, no pior momento, não tenho o que temer depois.

E você está sentindo os reflexos da crise?
Ronaldo: Ah, sim. Com certeza. Mas a crise te dá um estímulo de tentar algo novo. Agora, por exemplo, estamos facilitando a forma de pagamento. O parcelamento no cartão é algo que eu não oferecia antes. Sem contar que a excursão é mais barata e mais segura do que se a pessoa for viajar de carro, além ser mais cômodo. A pessoa volta de um show e não precisa ficar dirigindo, conta com seguro para a viagem etc. Também procuro trabalhar com empresas experientes e seguras. Aliás, recomendo a todos que resolverem viajar de excursão que façam uma ampla análise de qual agência de viagens vai escolher para sua viagem, buscando referências, verificando seguro, veículo utilizado, antecedentes, entre outros itens importantes para não ter surpresas desagradáveis.

Você recebe o feedback de pessoas que viajaram com a sua excursão e puderam realizar o sonho de conhecer determinado músico?
Ronaldo: Recebo vários. Alguns escrevem no Facebook, já outros mandam mensagens no whatsapp e é sempre muito bacana. Gosto sempre de conversar bastante, falar sobre os shows e as experiências.

Você vai a todas as viagens? Consegue aproveitar todos os shows?
Ronaldo: Não, não consigo ir… (risos). Mas tenho algumas pessoas que trabalham comigo há muito tempo, que são de muita confiança, e ficam como responsáveis pelas viagens. Procuro guias credenciados do Ministério do Turismo. Às vezes eu tenho que ficar em Bauru para organizar as outras excursões e acabo perdendo alguns shows, como o caso do Queen no Rock in Rio deste ano. Queria muito ter visto, mas não pude acompanhar.

Como foi a experiência de fazer excursões para o Rock in Rio?
Ronaldo: Foi muito legal. Eu fiz 10 viagens para 10 dias de festival. Foi incrível e uma experiência muito boa. Ao mesmo tempo que organizamos essas viagens, fizemos também para os shows que tiveram em São Paulo. Organizamos tudo sem problemas e fomos os únicos de Bauru e região a fazer excursões para todos os dias do Rock in Rio neste ano que teve a edição de 30 anos do festival.

Você já teve a oportunidade de conhecer algum artista nessas excursões?
Ronaldo: Não, nunca vi! Mas quando eu fui para Las Vegas com a minha esposa, tive a sorte de ver o Steven Tyler passando do meu lado. Não o encontrei no show, mas o encontrei lá e consegui uma foto! (risos).

Este ano foi de mudanças para você. Quais os próximos projetos?
Ronaldo: Realmente foi de muitas mudanças. Resolvi me dedicar integralmente a RD Cultural; agora estamos com um espaço físico e vamos começar a fazer algo que há muito tempo nos pedem. Além das excursões para os shows, já estamos fazendo novos roteiros culturais e esportivos. Uma destas viagens será a exposição do Tim Burton que está acontecendo em São Paulo, em fevereiro de 2016. Esta será só a primeira de muitas que iremos fazer daqui para frente.

Serviço:
A RD Cultural está localizada na Rua Xingú 7-59, no bairro Higienópolis, de Bauru.
Na página da RD Cultural, você fica por dentro de todas as excursões que irão acontecer e mais novidades.
Para saber mais, acesse: www.facebook.com/rdcultural/ e www.rdcultural.com.br
Telefone para contato: 14 98125-6206 / 14 98828-7560

A programação atualizada de excursões da RD Cultural fica disponível aqui.

Fonte: http://socialbauru.com.br/2015/10/30/jornalista-de-bauru-cria-agencia-de-viagens-com-foco-em-shows-festivais-e-cultura/